Ciclo de Webinários da RedPES

SEMEAR E COLHER PRÁTICAS DE ECONOMIA SOLIDÁRIA

Apresentação dos Projetos URBiNAT e ASC ( Aldeamentos Sustentáveis e Cooperativos).

Efetua o teu registo prévio clicando neste atalho!

“Soluções solidárias para uma nova conceção de habitação e de regeneração dos espaços urbano-rurais”

9 de dezembro de 2020 – 18:00 (UTC)

Sobre o Projeto URBiNAT:

O projeto URBiNAT centra-se na regeneração e integração de bairros de habitação social carenciados. As intervenções enfocam o espaço público para co-criar com os cidadãos novas relações urbanas, sociais e baseadas na natureza dentro e entre diferentes bairros. Tendo o pleno bem-estar físico, mental e social dos cidadãos como seu principal objetivo, URBiNAT visa co-planear um corredor saudável como uma solução inovadora e flexível baseada na natureza (NBS), que por si só integra um grande número de micro NBS emergentes de processos de design voltados para a comunidade.

acede ao texto original em inglês em https://urbinat.eu/about/

Sobre o Projeto ASC ( Aldeamentos Sustentáveis e Cooperativos):

Em setembro de 2019, após integrar o ramo da habitação e construção, a ECG, CRL (cooperativa multisetorial fundada em 2015 na cidade de Braga) lançou o Projeto ASC com um piloto baseado na União de Freguesias de Crespos e Pousada do concelho de Braga.

A ECG tomou essa decisão porque entende que se exige um novo compromisso e atitude perante a economia, perante as alterações climáticas e perante o uso sustentável dos recursos naturais. Queremos que o projeto conjugue, em todas as suas dimensões, valores cooperativos, (uma nova visão de economia!) e valores de sustentabilidade ecológica.

Em todas as áreas, desde a elaboração do projeto, à construção dos edifícios e equipamentos e na utilização quotidiana, a corresponsabilização ecológica dos moradores (gestão da água, produção e consumo de energia, política de reciclagem, reutilização e redução dos resíduos, produção e consumo de bens alimentares), será um valor e um princípio absolutos. Ainda um forte princípio de democracia participativa a nível de tomada de decisões, identificação dos problemas, propostas de soluções e gestão quotidiana.

Queremos construir edifícios a custos controlados, com incorporação de materiais sustentáveis e de soluções técnicas, que aliem conforto e qualidade e conjuguem o espaço individual com o espaço comunitário e cooperativo. Queremos espaços de lazer de utilização comunitária e hortas comuns para a produção agrícola.

Nos terrenos adjacentes à área habitacional (cerca de dois hectares), dinamizar-se-á um projeto agro-florestal conjugando modo de produção biológico com espaços de conservação da biodiversidade.

Deseja-se que o projeto ASC tenha efeito multiplicador e possa ser replicado em outros territórios, conjugando dimensão humana, sentido cooperativo e sustentabilidade, afigurando-se, ainda, como contributo para respostas inovadoras no direito à habitação, implicando o envolvimento coletivo para a atração e fixação de jovens e menos jovens, fora da massificação dos grandes centros urbanos.

Participa online em: https://bbb.redpes.pt/b/adm-rvx-l8k-c3d

Efetua o teu registo prévio clicando neste atalho

Próximos WEBINÁRIOS

1º CICLO: Ciclo RedPES de Conversas Solidárias

* 12 de janeiro – “Economia Solidária: opção para a retomada do crescimento económico pós-pandemia” – Angélica Hullen (Presidente do Conselho Estadual de Economia Solidária do Estado do Rio de Janeiro – Brasil)

2º CICLO: RedPES-RIPESS Workshop Series in Solidarity Economy

* 19 de janeiro – “Solidarity Economy initiatives in Portugal in times of Covid”– Pedro Hespanha (Ecosol-CES/FEUC-UC) e Sara Moreira (Dimmons/IN3-UA Catalunha e Inst. Sociologia-UP)

* 23 de fevereiro – “Social currencies in rural areas: contributions towards community autonomy” – José Luiz Fernández-Pacheco (U. da Extremadura)

* 23 de março – “Solidarity Economy and the Commons” – Ana Margarida Esteves (CEI-IUL)

2 comentários em “Ciclo de Webinários da RedPES”

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

WhatsApp chat
%d bloggers like this: